quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Feira do Livro 2007/2008

Vai decorrer, de 4 a 7 de Dezembro, na Biblioteca e Centro de Recursos da nossa escola, e edição deste ano da Feira do Livro.
Não podes passar sem dar cá uma voltinha.
Aparece e aproveita para, este Natal, ofereceres cultura, a ti ou a quem mais gostares.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Um livro, uma caixinha de surpresas


Era uma vez um livro que estava numa casa muito antiga. O livro tinha muito pó, precisava mesmo de ser limpo; tinha teias de aranha e borboletas mortas. Chamava-se Uma história, um segredo.
Um dia, o velho dono do livro foi buscá-lo àquela velha casa e levou-o, pois queria oferecê-lo ao seu neto. Este, quando o teve na mão, leu o título e motivou-se a ler o livro, pois gostava muito de ler. Nos livros, há sempre uma aventura ou um poema fantástico e entusiasmamo-nos, há sempre algo de que não estamos à espera, uma surpresa.
Se um dia leres um livro que te dê vontade de chorar ou de rir, não te admires, porque os livros são mesmo assim; é como se fosse um filme, mas há uma diferença, porque nos filmes nós vemos o que se está a passar e nos livros nós temos que imaginar.
Se querem passar por tudo o que nós escrevemos, é fácil! …
Abram um livro e deixem-se levar por ele!

Actividade realizada por
Alice, Denis, João, Patrick, Sefora, Teresa (texto escrito em grupo – 6º D)
no âmbito do Dia Internacional das Bibliotecas Escolares

Se eu fosse uma biblioteca...


Se eu fosse uma biblioteca teria as regras:
Regra nº1 – É obrigatório ler;
Regra nº2 – Cumprir a regra nº1;
Regra nº3 – É um lugar para se estar com prazer.
Isto porque ler é das coisas mais maravilhosas que existe. Ler é aprender, desenvolver, conhecer e crescer. Todos nós, para termos uma vida normal, temos de saber ler. Gostava de poder agrupar os livros nas suas secções, fazer os cartões de leitor, vê-los a ler com entusiasmo e muito mais…
Como todas as bibliotecas, teria televisão, mas não permitia que os alunos fossem lá só para ver filmes, porque a biblioteca é um local onde se lê, estuda e aprende e a televisão só se utiliza nos momentos de lazer.
Muito naturalmente gostaria de ser bastante frequentada por crianças, jovens e adultos e queria ser um espaço acolhedor, cheio de vida onde todos se sentissem bem e reconhecessem a minha importância.
Ensinava a todos a estimar os livros como estimamos o cão, o gato, o periquito, o hamster… num livro pode estar resumida a vida de uma pessoa. Os livros é como se tivessem vida, pois lá dentro encontramos informações, histórias, aventuras, enigmas… de tudo um pouco.
Não queria ser uma biblioteca enfadonha e por isso também queria disponibilizar o recurso às novas tecnologias e fazer as delícias de todos.
Por isso é que eu gostava de ser uma biblioteca.
Saber ler é saber viver…

Texto produzido por
Ruben Jesus – 6ºD
no âmbito do Dia Internacional das Bibliotecas Escolares

Boletim nº3 - Nov/2007

Loading...