terça-feira, 1 de abril de 2014

1 DE ABRIL - DIA DAS MENTIRAS

Google mantém tradição do "Dia das Mentiras"

por Lusa, publicado por Ricardo Simões Ferreira

A imprensa portuguesa está a deixar de lado o primeiro de abril e cada vez mais as mentiras escasseiam ou são menos elaboradas, mas gigantes da comunicação como o Google teimam em manter a tradição.
No passado, o "dia das mentiras", que se assinala na terça-feira, chegou a ter honras de primeira página nos jornais mas, nos últimos anos, tem escasseado a imaginação. Ao contrário, o motor de pesquisa mais conhecido, o Google, tem surpreendido.
Nos últimos anos, tem "brindado" o mundo com inovações surpreendentes: começou com o "mental plex" (leitura dos pensamentos, pelo que não é necessário escrever o que se quer pesquisar) e seguiu pelo Google Nose (pesquisa por cheiros), pelo Google Romance (pesquisa da "alma gémea") ou pelo Google Translate For Animals, uma ferramenta de tradução dos pensamentos dos animais domésticos.
Na última década e meia, tem sido a empresa quem mais tem surpreendido pela imaginação: Que usava pombos para aumentar a rapidez das buscas, que ia criar um centro de pesquisa na Lua, que conseguia enviar "emails" para o passado, que ia usar as sanitas para fornecer internet de banda larga, ou que conseguia fazer buscas em páginas antes de elas existirem.
Há quatro anos, também o YouTube dizia comemorar o seu centenário e, no ano seguinte, que estaria à venda todo o conteúdo da página, em DVD.
No passado também a imprensa portuguesa foi imaginativa. Autocarros com três pisos estavam a chegar, o Centro Cultural de Belém estava a afundar ou a Câmara de Lisboa estava a mudar-se para um hotel. Mais recentemente foi noticiado que a "troika" exigia que a velocidade da internet baixasse.

Notícia retirada de: http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3788307&seccao=Media


Sem comentários:

Loading...